+ publicações

[poesia]

uma casa se amarra pelo teto (macondo, 2019)

uma casa se amarra

sutura #01 (publicação independente, 2019)

sutura

vozes versos, setembro de 2019 (martelo, 2019)

onde estão os holofotes da tragédia (publicação independente, 2018, ilustrações de Steffano Lucchini)

[crítica]

minha cabeça sangra mas segue firme ou a gente combinamos de não morrer (pósfacio da publicação invictus (edições barbatana, no prelo) de w. e. henley, tradução de  ana rüsche e ilustrações de eduardo ver)

no princípio era o verso e o verso se fez pow pow pow pow pow (carta-crítica sobre onde estão as bombas (macondo, 2019) de tatiana pequeno, lavoura nº6)

afirmar o amor entre o verso e a ausência, coautoria com ana rüsche (pósfacio da plaquete permanece, (quelônio, 2019) de Lubi Prates)